domingo, 16 de julho de 2017

Impasse

E se eu não puder dizer que estou sofrendo porque a culpa é minha?

O que eu faço com essa droga de mim? O que faço com essa droga de cabeça, com esse medo, com essas dores, onde eu enfio tudo isso?

O que eu faço pra não sumir? O que eu faço pra lembrar? Pra não lembrar? Pra esquecer?

Como eu faço pra não chorar, pra não entrar em completo desespero ao perceber que apodreço a cada dia?

E se eu me tratar e me perder mais ainda e não tiver conserto? Tem conserto?

E se eu conseguisse deitar no divã, se meu nariz não sangrasse, se eu chorasse a vida toda e tomasse todos os comprimidos, melhoraria?

Se minha mente fosse só minha, doeria menos? Se eu acordar amanhã e não souber? E se eu não sei?

Eu odeio tanto me ser, então por que estou fazendo tanta questão desse farrapo desgastado de entranha, só pra não ter que reaprender a minha própria vida?

A solução é morrer ou viver?

Nenhum comentário:

Postar um comentário