sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Eu quero morrer

Se meus passos doessem
Um pouquinho menos

Um pouquinho menos
Tudo doeria

Se as dores todas fossem
Dessas que um comprimido resolve

Toda a atitude seria questão de tomar

Ai meu deus, mas não é, nunca é

Se a solidão fosse
Questão de aceitar companhia

Eu aceitaria

Solidão ou companhia

Soa como coisa grande vazia
Que dói mais ter sem miolo
Do que apenas não existir

Se fosse só estar
E não parecesse um espinho dentro
Se fosse você só olhar
E sentir invadir o peito

Ai meu deus, mas não é
Nunca é

Vou dizer de novo: só me resta findar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário