segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Altruísmo.

Quando todas as músicas tristes fizerem sentido
E quando não houver mais dia

Quando eu não souber sorrir
Nem comer
Nem cantar ou sonhar

Quando não enxergar o céu
E os olhos estiverem pesados demais

Quando as palavras se perderem
E a memória se for

Quando eu estiver acabando
Mais do que estou agora

Quando tudo estiver acontecendo
Definitivamente
Quando eu estiver no ponto final do fim
De tanto definhar

Quando eu não aguentar mais
E arrancar meus cabelos
E abrir minha pele
E rir do vermelho

Quando eu não souber mais de mim
Nem do amor
Nem de nada

Quando isso acontecer
E está acontecendo
E você sabe que vai

Quando você sentir que precisa me cuidar
Porque sou incapaz
(sempre fui incapaz)
Quando teu carinho quiser salvar minha vida
Quando eu te olhar feito criança
E perguntar mil vezes embolando na fala
Se o natal é amanhã
Quando a tua ternura se acender
E queimar toda a minha dor no teu peito

Quando eu te ver chorar
Por minha causa
E não souber por que
Vou te amar
Tão forte
Tão forte
Tão forte

Vou te querer pra sempre
Pra sempre

Então antes que te aprisione
Antes que eu não possa mais pensar
Antes que as redes te enlacem
Preciso dizer

Quando o amor
Te fizer sentir
Que precisa dar a sua vida por mim

Me abandone.

Um comentário: