quinta-feira, 27 de agosto de 2015

A leveza do que somos.

Um pouco antes de adormecer, te desejei bem perto,
em mim.

Quando dormi, recebi meus fantasmas
e eles me disseram que eu sou sozinha.
Diante do meu pesadelo, chorei,

mas quando acordei, você me olhou

e disse

"eu estou aqui",

assim, os fantasmas já não me soavam tão assustadores,
a noite não me parecia tão escura

e teus olhos me pareciam o mundo.

Tudo pesa,
mas você não.

Você é leve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário