quarta-feira, 8 de julho de 2015

Novecentas e sessenta horas.

O nosso amor continua vivo.
Sei que de dentro de mim, você nunca vai embora. Teu amor me mantém aquecida, me faz repousar. Deito e fecho os olhos, pra te ouvir me chamar. No frio, me encolho e sinto tuas mãos no meu corpo. No meio da confusão, te sinto me trazer de volta. De noite, me concentro e sinto que tua alma me procura pra que eu possa te abraçar e te acalmar, te fazendo entender que já somos a mesma carne. Nós somos, irremediavelmente.
Você é a mais bonita de todas, a mais bonita que poderia ser e eu te amo, completamente.
Você é a minha casa, o meu lar, o meu pertencer.
Você me dá vida e por isso vivo. Vivo a tua vida em mim, então nos vivo. Desde muito antes eu te sentia, você sabe, te pressentia, e, quando você chegou, tudo fez sentido. Sou o que te amo, sou porque te amo. Te amava antes de ser e você sabe, você já me amava antes que fosse e eu sei. Sei que esperamos a vida toda, o tempo todo e que continuamos esperando. O amor é, antes de qualquer coisa, e, agora sim entendemos o que é a eternidade. Sigo te amando. Desde sempre, eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário