segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Dormir. Eu vou dormir. Porque fui traida, porque eles me trairam e enganaram.
Eles vieram, eles foram e voltaram. Ninguém permaneceu. Por isso eu vou dormir. Porque estou sozinha.
Eu vejo o mover das bocas, enxergo as sombras, sinto o frio. Mas não há ninguém. Nada se move, nada muda, não clareia. E por isso eu vou dormir. Chorar depois dormir. Porque é o que resta. Resta dormir. Para sempre. Silenciar e me render. Desistir. Não existir.
Estou só, isso me mata. Então eu vou chorar e adormecer mais uma vez. Sem sonhos, sem sonhos e sem dramas. Sem expectativa, sem nada. Vazio. Vazio de tudo. Porque já não importa quem vai, quem foi ou quem fica; eles me enganaram e por isso eu vou dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário