terça-feira, 30 de outubro de 2012

Incertezas.

Outro dia, estava eu na estação da Luz esperando o trem para ir trabalhar, quando no meio daquela multidão, uma moça me chamou a atenção.
Ela não era bonita nem bem vestida, nem me parecia saudável ou simpática. Era séria, cara amarrada. Expressão sombria. Parecia até personagem de filme de terror.
Fiquei receosa em observá-la, parecia tão mal. Magrela, meio curvada, a cara da fraqueza. Pele bem branca, aparência de morta, cabelo bem preto, opaco. Talvez ela viesse de algum enterro...
Algo horroroso cercava aquela garota. Havia uma nuvem negra acima de sua cabeça e era quase visível.
Mais alguns minutos esperando o trem, eu a fitava mais fixamente. Fiquei pensando o que levava aquela jovem àquele estado. Tão triste, evidentemente doente. Mil pensamentos me invadiram. Criei mil vidas e mil desgraças para cada vida. "Que terrível! Que dó!" - O barulho que anunciava a chegada do trem calou meus pensamentos.
O trem finalmente abriu as portas e lá estava a garota, caminhando depressa. Notei algo diferente em suas costas:
Tinta preta (que parecia ainda mais escura ressaltada em sua pele pálida), letras grossas e redondas. Três palavras: "tudo vai passar".
Tudo-vai-passar. Me atingiu como um soco.
Talvez ela estivesse suportando aquilo com todas as forças e quem sou eu para julgá-la? Talvez aquela fosse sua cruz. E eu? Posso ser a garota triste do trem amanhã. Será que eu, justamente eu, que pensei mil coisas a respeito da garota, suportaria? Percebi que diferente de mim, a garota de pele branca e cabelos negros tinha a convicção de que toda a dor passaria e logo logo estaria bem.
Envergonhada, abaixei a cabeça e entrei no outro vagão, onde percebi que uma moça com olhos espertos me olhava evidentemente com pena da minha perturbação. Eu não teria uma tatuagem para fazê-la perceber mas talvez um dia, ela também aprenda: cada um suporta - ou não - como pode.
As portas se fecharam.

3 comentários:

  1. Muito bom esse. Gostei bastante, agradável de se ler.
    "Tudo passa" e embora essa frase pareça apenas boa ela também tem seu lado ruim ao levar as coisas agradáveis embora, mas - graças a Deus! - tudo passa! E não somos mais os mesmos de ontem.
    Boa sorte, Rebecca.

    ResponderExcluir
  2. Esse realmente mexeu comigo. Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Esse realmente mexeu comigo. Obrigada.

    ResponderExcluir